Notícia publicada sexta-feira, 31 de maio de 2013

A ILHA DO METAL-) Uma pergunta que será básica a todas bandas do Festival. Como foi o começo da banda e quais suas influências?

Francisco Stanich: Começamos a banda como a maioria. Eu e o Fernando estudávamos juntos na mesma escola, na mesma sala de aula e, com mais um colega de escola, resolvemos fazer umas jams, tocar alguns covers de nossas bandas preferidas. Com isto começamos a fazer algumas composições e alguns shows em São Paulo, mesclando covers com som próprio. E com o tempo fomos ouvindo coisas novas, voltando nosso gosto ao Thrash Metal. Conforme fomos amadurecendo e tendo maior estabilidade em nossas vidas, vimos que estava na hora de profissionalizar a banda. Foi quando decidimos gravar o álbum Time To Rise em 2010. Cada um da banda tem seu gosto musical, mas realmente o que nós quatro temos em comum é o Thrash Metal, principalmente o americano.

A ILHA DO METAL-) Vocês praticamente conquistaram o Brasil e são o grande nome do “Novo Metal Brasileiro”, como vocês viram a recepção ?

Francisco Stanich: Valeu pelas palavras rs… Com certeza foi uma repercussão que superou nossas expectativas, ficamos muito felizes. Mas pode ter certeza que foi um resultado de muito trabalho e sacrifício que só irá aumentar agora com lançamento do segundo álbum.

A ILHA DO METAL-) O novo Cd “Evolustruction” será lançado cerca de dez dias antes do Panzer Fest. Qual a expectativa da banda em relação ao álbum?

Francisco Stanich: Estamos muito empolgados com este trabalho novo. Amadurecemos bastante nestes últimos três anos entre o primeiro álbum e o segundo. E tínhamos a expectativa de nos superarmos a cada novo trabalho. Acho que conseguimos. Agora é esperar o lançamento do álbum e ver o que o público vai achar, pois estes sim serão nosso verdadeiro termômetro rs…

A ILHA DO METAL-) Vocês acabaram de ter uma Tour Europeia, e o que viram de diferente no circuito que fizeram lá fora comparando com os shows no Brasil?

Francisco Stanich: O Underground é igual no mundo inteiro. A diferença é que lá as pessoas apoiam mais, vão aos shows, compram CDs, camisetas. Parece que tem um respeito maior com as bandas, não que aqui não tenha, mas lá é bem maior o númeor de pessoas que apoiam a cena.

Leia a entrevista completa pelo link:
http://www.ailhadometal.com/bandas/panzer-fest-entrevista-com-francisco-stanich-do-woslom/

Assita também o videoclipe:

O novo trabalho será lançado dia 03 de Junho e poderá ser adquirido na Die Hard (http://www.diehard.com.br/lojaweb/detalhes.asp?codprod=29551) ou com a própria banda através do e-mail woslom@woslom.com ou ainda digitalmente no http://www.cdbaby.com/woslom.

Contato para shows e merchandise: woslom@woslom.com

Sites Relacionados:
www.woslom.com
www.metalmedia.com.br/woslom
www.corrosivemusik.com