Notícia publicada quinta-feira, 18 de outubro de 2012

O GESTOS GROSSEIROS foi formado em meados de 1998 e de lá pra cá vem criando diariamente uma reputação sólida, baseada no respeito pelos fãs, pelos seus ideais e em compor música de forma honesta. Com seu Death Metal pesadíssimo e uma postura muito consciente em suas letras, a banda chega ao seu ápice com o novo trabalho ‘Satanchandising’ que não deixou banger parado, tanto pela alta qualidade das composição com pelos temas que nos fazem refletir sobre nossa visão da sociedade.

Conversamos com o trio todo, pessoas extremamente educadas, solícitas e de opinião clara quanto a sua ideologia e postura. Sem mais delongas, confira esta ótima entrevista:

O novo álbum ‘Satanchandising’ foi um salto na carreira da banda, não só musicalmente, mas também de reconhecimento da mídia e do público. Qual é a visão de vocês sobre o lançamento?

Kleber: O novo lineup da banda foi decisivo na evolução musical da banda, principalmente nas composições de Satanchandising, pois este é o meu ponto de vista.

Andy: Este álbum superou nossas expectativas, pois queríamos que Satanchandising chamasse a atenção, não só pela gravação, mas por tudo que o incorpora. O álbum, em seis meses, já estava muito bem falado pela mídia e pelos hellbangers, e isto, começou a se espalhar de tal forma que realmente nos surpreendeu.

Apesar do nome ‘Satanchandising’, me parece que a temática em si não é satânica, correto? Qual a mensagem que a banda quer passar?

Andy: Sim, está corretíssimo. Não somos uma banda satanista, nosso foco, é aplicar uma crítica bem forte as coisas que pensamos ser injustas ao redor do mundo, tais como: ganância e hipocrisia (em excesso) e principalmente sobre as religiões em si. Porém, gostaríamos de enfatizar que nossas letras não são diretas, gostamos de expô-las de tal forma que cada um interprete de sua maneira e, isto, não significa que cada um pode achar o que bem entender.

Uma das características da banda é que o vocalista (Andy Souza) também é o baterista e normalmente fica ‘escondido’ no palco. Como a banda lida com isso?

Danilo: Procuramos tocar na distância certa para que os três apareçam no palco. A ideia de você ter um batera/vocal é, ainda hoje, um pouco diferente. As pessoas demoram um pouco para perceber que é ele quem está cantando, mas quando percebem, prestam atenção para ver “como ele faz”. Isso atrai mais a atenção do público. Sem a presença do frontman, eu e o Kleber tentamos agitar e puxar a galera o máximo possível, para tentar fazer com que a galera não sinta a falta desse frontman.

Kleber: Concordo com o Danilo, mas estamos sempre atentos nos detalhes de nossas performances ao vivo e sei que com o tempo vamos desenvolver uma postura que a banda apareça mais no palco, mas as vezes eu acho que isso depende muito da estrutura do palco e equipamentos, e nos locais que fazemos os shows.

Falando em shows, o grupo é muito solicitado não só no Brasil, mas fora dele também. O Gestos é uma banda de palco? Algum show memorável?

Danilo: Para mim, o show me Brasília, em Julho de 2011. Marcou o início da Satanchandising Tour, foi minha primeira viagem para outro estado com uma banda e não passamos nenhum tipo de dor de cabeça com relação a nada! (a não ser a ressaca do dia após o show – risos)

Kleber: O Gestos é uma banda de palco sim! Por que ao vivo nós tocamos com muita raça e às vezes deixamos um pouco a técnica, e tocamos com a emoção e o apoio dos Bangers!

Em 2013 a banda completa 15 anos de carreira. Existem planos pra algum tipo de comemoração?

Danilo: Sim, existe. Mas nada concreto por enquanto (risos).

Kleber: Acho que sim! Quem sabe uma comemoração tipo convidando todos os ex-integrantes que tocaram na banda para umas Jams! Pois todos eles fazem parte da história da banda né!? E ralaram pela banda de alguma forma.

Andy: Temos muitos planos, e pelo fato de 2013, ser um ano que provavelmente não iremos ter muitas apresentações ao vivo, podemos preparar um show especial para uma comemoração dessa magnitude.

Quais outros planos o Gestos Grosseiros tem para um futuro próximo?

Andy: Olha, ainda vamos nos reunir para aquilatar, fazer um planejamento e ver quais serão as prioridades que pensamos ser melhores para o futuro do Gestos Grosseiros. Mas antecipamos, que nosso foco será compor para o sucessor de Satanchandising. Um clip (decente) também está em nossos planos, mas tudo irá acontecer naturalmente e dependendo da situação financeira. No momento, estamos recompondo as energias dos shows.

Danilo: Com certeza, o lançamento do terceiro full-lenght e a gravação de um clipe. Não podemos precisar a data para isto, mas está em nosso planejamento

Kleber: Vamos continuar a fazer shows em 2013, mas vamos focar em novas composições para um futuro lançamento de material novo e da minha parte garanto que o próximo trabalho vai ser mais brutal ainda do que Satanchandising, tanto na parte técnica e energia das músicas (risos) aguardem!

Espaço livre, deixem seu recado, informações que esquecemos de perguntar, comentários e o que mais quiserem falar!

Danilo: Obrigado pelo espaço cedido ao Gestos Grosseiros. Agradeço de coração. A Metal Media vem fazendo um grande trabalho e é isso que a faz crescer cada vez mais.

Kleber: Obrigado a toda equipe da MM pelo espaço para a entrevista, e mando por aqui um abraço a todos que de alguma forma apoiam o Gestos, e a todas a bandas underground de metal em geral do nosso país.

Andy: O Gestos Grosseiros agradece a todos que deram suporte na tour do Satanchandising, seja indo a um show, adquirindo merchandising ou falando da banda por aí. Gostaríamos de agradecer o suporte da Metal Media que vem fazendo um excelente trabalho de divulgação, não só por nós, mas pelo Underground.

Contato para shows e merchandise: gestosgrosseirosband@gmail.com

Sites Relacionados:
www.myspace.com/gestosgrosseiros
www.facebook.com/gestosgrosseiros
www.metalmedia.com.br/gestosgrosseiros