Notícia publicada terça-feira, 15 de maio de 2012

“A gravação, ao mesmo tempo em que resultou em um disco brutal, também conseguiu deixá-lo meio limpo, um equilíbrio admiravelmente alcançado.

E outro capricho é o encarte, com uma capa muito bem feita, outra obra de Gustavo Sazes. Ao folheá-lo, o cuidado e a beleza de suas páginas saltam aos olhos. Já que foi mencionado o equilíbrio, o material impresso também fica bem dividido entre o branco, o cinza e o preto, culminando com um tom nobre e caótico ao mesmo tempo.”
Confira a resenha na íntegra acessando: http://somextremo.blogspot.com.br/2012/05/astafix-end-ever.html